Destaques

O baiano Nivaldo Andrade é o novo presidente nacional do IAB

O arquiteto Nivaldo Vieira de Andrade Júnior foi eleito novo presidente da Direção Nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). A eleição e cerimônia de posse para o triênio 2017-2020 aconteceu durante a 152ª reunião do Conselho Superior do IAB, no dia 29/09/17, em São Paulo. Ele substitui a Sérgio Magalhães. 

 

Nivaldo Andrade é doutor em Arquitetura e Urbanismo (FAUFBA), membro da atual diretoria do IAB-BA, entidade na qual foi presidente no triênio 2012 – 2014. É professor e membro dos Colegiados do Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo (PPG-AU) e do Mestrado Profissional em Conservação e Restauração de Monumentos e Núcleos Históricos (MP-CECRE) da UFBA. Secretário Executivo da Federación Panamericana de Asociaciones de Arquitectos (FPAA) e Vice-Presidente Extraordinário Nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). Recebeu o Primeiro lugar no Prêmio Caixa-IAB 2006 – Concurso Nacional de Idéias e Soluções para a Habitação Social no Brasil; 3º lugar no 1º Prêmio de Arquitetura Akzo Nobel para obras construídas de jovens arquitetos brasileiros. A última vez que a Bahia sediou a presidência da Diretoria Nacional foi na gestão do arquiteto Benito Sarno, entre 1970 -1972.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A realização do UIA.2020.RIO é um dos grandes desafios da gestão. Segundo Nivaldo, mais de 13 mil profissionais de todo mundo devem se reunir no Brasil para debater os rumos da arquitetura. Mais do que isso, reforça ele, será um momento de mostrar à sociedade brasileira a relevância da profissão e colocar luz em algumas bandeiras históricas da categoria como a obrigatoriedade de concursados para a execução de obras públicas.

 

Entre as metas da nova gestão está fortalecer as ações dos departamentos das regiões Centro Oeste, Norte e Nordeste. No Sul e Sudeste, o objetivo é fomentar os núcleos pelo interior. Sobre a relação com as outras entidades de classe, Andrade pontuou a importância de integração que surgirá por meio do congresso da UIA, onde cada uma têm tarefas específicas a desempenhar pelo bem da categoria. “Será uma oportunidade importante de ressignificar a arquitetura para a sociedade”, afirmou.

 

O COSU 2017 também foi o momento de despedida do presidente Sérgio Magalhães. Convicto de que há muito a ser feito, ele desafiou a toda uma nova geração de profissionais a produzir cidades mais inclusivas e que contribuam para a diminuição do passivo socioambiental. “Não dá para ter tantos milhões de pessoas à margem das condições contemporâneas que as cidades precisam ter”. E completou: “o que vier a ser construído por essa nova geração deve corresponder a esse conceito mais democrático de cidade do século XXI”. Os nossos desafios são tão enormes que temos que, necessariamente, trabalhar em conjunto. Temos que unir esforços para ter perspectivas. Se continuarmos com esse modelo, iremos ampliar as desigualdades”. 

 

Fontes: IAB/BA, IAB/RJ e FNA

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

OUTRAS NOTÍCIAS

Destaques

COMUNICADO

Destaques

NOTA OFICIAL SOBRE A PLATAFORMA PARA OS AMBULANTES NO CIRCUITO BARRA-ONDINA

Destaques

CARNAVAL 2024 | CAU/BA ENCERRA HOJE A FISCALIZAÇÃO IN LOCO EM ESTRUTURAS MONTADAS PARA O CARNAVAL DE SALVADOR

Pular para o conteúdo